Ex-ator de Malhação se torna pastor

Ele já fez missões na África, na Bolívia e atualmente é pastor da Igreja Batista Getsêmani em MG

O ex-ator Ademir Zanyor fez sucesso na pele do professor de natação Israel, na novela Malhação exibida em 1995, mas desde 2004 está fora do meio artístico.
Hoje, aos 46 anos, ele é pastor e está na África fazendo missões. Sua conversão se deu após a morte de uma de suas irmãs, há 20 anos, e ao longo desses anos ele desenvolveu várias ações evangelísticas em presídios, centros de recuperação e hospitais.

Zanyor também fez missões na Bolívia, em tribos indígenas do Mato Grosso do Sul e em Angola.

Em entrevista à colunista Patrícia Kogut, o ex-ator revelou que aceitou a Palavra de Deus em um momento de dor e, após a conversão, trabalhou apenas em pequenos trabalhos na TV e começou a se envolver com a igreja. ” Essa passou a ser minha prioridade”, disse.

Pastor da Igreja Batista Getsêmani, ele está casado com a também pastora Hélida com quem tem duas filhas.

“Eu deixei tudo: meu trabalho, meus pais, meus irmãos, minha casa e até namorada para caminhar com Jesus e tenho recebido muito como recompensa. Com a morte da minha irmã, nasci para o Evangelho e, com minha renúncia, tenho feito outras pessoas nascerem para Deus”, revelou.

Ele se sustenta com o que recebe da igreja e faz muitas atividades na cidade onde mora. “Prego nos cultos, dou apoio às pessoas em luto em cemitérios, visito hospitais, atendo a pedidos especiais de orações”. Além disso, ele dá aula em seminários e tem o artesanato como sua renda extra.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

  • Médico ora e repreende “medo” e “desconfiança” durante plantão
  • Prédio da Assembleia de Deus será hospital de campanha
  • Mais de mil fiéis participam de culto drive-in
  • Até 2032 evangélicos devem ser maioria no Brasil
  • Cristão tem casa queimada por autoridades no Vietnã
  • Indo onde Cristo não foi enviado - Assembleias de Deus em Imperatriz lançam "Projeto África"
  • Líderes evangélicos reúnem-se em Brasília com ministros de Bolsonaro
  • Os maiores desafios para alcançar a nova geração são “conforto, narcisismo e dúvida”
  • Deputados evangélicos fazem ato profético no Congresso
  • Teólogo aponta para fatores que formam o “sistema do Anticristo”

Compartilhe essa página

Faça um comentário